Cotidiano
 
Ministério da Saúde quer contabilizar casos de HIV
A partir de agora, é obrigatória a notificação de casos positivos de HIV
 
Por - Redação I 01/07/2014 - 12:56 -
———————————————————————————————————————————

A política nacional de saúde passará por mudanças em 2014, no que se refere às ações de prevenção, controle e acompanhamento da Aids no Brasil. As novidades são asseguradas pela Portaria 1.271/14, do Ministério da Saúde (MS), publicada na última quarta-feira (18), que torna obrigatória a notificação dos casos positivos para HIV.

Conforme a técnica do Núcleo de DST/HIV/Aids, Valdirene Oliveira Cruz, Roraima assim como outros estados brasileiros deverá se adequar às novas regras. “A exemplo de outras capitais brasileiras, fazíamos apenas a notificação dos casos de Aids, ou seja, o nosso banco de dados dizia respeito somente às pessoas que desenvolveram doenças oportunistas, por conta da contaminação pelo vírus. Assim como outras capitais, não registrávamos as pessoas que apenas eram soro positivo”, esclareceu.

Com a portaria, a partir de agora, se o resultado do teste for positivo, já deverá ser feito o registro de notificação. “A notificação compulsória de casos de Aids não é suficiente para dimensionar a magnitude da epidemia de HIV/Aids. Novas tecnologias para diagnosticar e tratar o HIV/Aids foram incorporadas, modificando substancialmente a história natural da doença, permitindo identificar e intervir mais precocemente no curso da infecção. A notificação compulsória da infecção pelo HIV permite caracterizar e monitorar tendências, perfil epidemiológico, riscos e vulnerabilidades na população infectada, com vistas a aprimorar a política de enfrentamento da epidemia”, acrescentou.

Para a efetivação da mudança, Sistema Nacional de Agravos Notificados no Estado de Roraima, passará por um processo de readequação, de forma que as coordenações estaduais possam incluir as novas informações.

No caso de Roraima, o Núcleo Estadual já se programa para iniciar a fase de planejamento das atividades a serem realizadas, incluindo cursos de vigilância e oficinas, para a efetivação da portaria. “Para nós essa mudança é positiva, uma vez que o registro do casos de HIV, já era uma solicitação antiga das coordenações estaduais, tanto que há dois anos o Ministério iniciou o processo de planejamento a respeito disso, e agora de fato, oficializa a normatização da conduta a ser seguida, ou seja, de fato será possível apresentar ao MS dados reais sobre a realidade da doença no país”, salientou.

Dados do Sistema Nacional de Agravos Notificados no Estado de Roraima(SINAN), mostram que em 2013, foram notificados 168 casos, destes 108 homens e 60 mulheres. Os dados mostram ainda que no primeiro quadrimestre do ano passado, foram registrados 65 casos, destes 36 homens e 29 mulheres, já no mesmo período deste ano foram registrados 38 casos, destes 29 homens e nove mulheres, o que confirma a liderança do público masculino nos registros do SINAN.


     
     
     

 

 

Imprimir Enviar Corrigir Tamanho: A+ a-




Notícias relacionadas